Educadoras criticam decisão do governo de extinguir o Sinaeb

O Sinaeb está previsto no artigo 11 do Plano Nacional de Educação e tinha sido instituído em maio desse ano

Em entrevista para ao programa da Rede TVT do dia 12 de setembro de 2016, Claudia Bandeira, assessora da Ação Educativa, e Thais Iervolino, educadora do Cenpec e membro do Comitê-SP da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, fizeram críticas à revogação da Portaria nº 369 de 5 de maio de 2016, que institui o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Sinaeb).

A decisão do ministro da Educação Mendonça Filho foi tomada sem diálogo com as entidades educacionais, movimentos sociais, especialistas da área da educação, professores/as e gestores principalmente aqueles que trabalharam junto aos técnicos do Inep, na construção dessa proposta, que tem o objetivo de avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação básica brasileira.

“Pra que a gente possa discutir a avaliação educacional hoje, ela teria que ter um conjunto de dados que permitissem um olhar mais amplo e uma avaliação de fato do que a gente entende por qualidade na educação”, diz Claudia, na entrevista.

Para isso, o Sinaeb – previsto no Plano Nacional de Educação (Lei 13.005/2014) – deveria ser constituído das avaliações externas de sistemas já existentes no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) – caso do Ideb -, e de outras avaliações que considerem também os insumos e processos educacionais como as avaliações e autoavaliações institucionais.

“(…) [A autoavaliação institucional] traz para a discussão, para a roda, outros temas que são fundamentais na discussão sobre qualidade da educação, como por exemplo: a valorização dos profissionais e das profissionais da educação, acesso e permanência dos estudantes na escola, a questão da gestão democrática, a questão da infraestrutura das unidades educacionais e também temas como as relações raciais e de gênero na educação”, diz Claudia.

Veja a matéria completa aqui:

 

*Publicada originalmente no dia 14 de setembro de 2016

Deixe um comentário